Ateia-Fogos

És Primavera e esplendor

E no teu corpo brotam pétalas

Que me fogem por entre as mãos.

Eu, sou todo eu um cardo,

Um não saber amar-te ao certo,

Decepador das nascesças do teu coração.

És Primavera e esplendor

E eu, ateia-fogos que nunca aprendeu

A atravessar sem medo o teu jardim.

Talvez, se eu acreditasse em Deus,

Te reconhecesse como milagre

E as minhas mãos calejadas não fossem tão incapazes.

Mas não foi Deus quem a mim te trouxe;

Tivesse sido e dar-me-ia ao certo um coração aberto,

Um coração que fosse terra fértil

Para as raízes que em ti se erguem.

Olha ali, no horizonte, que o Verão se aproxima.

Não durámos mais do que uma estação;

És Primavera, toda tu em flor

E eu, toda a cinza deste chão.

Carina Pereira

12814348_1039579129414549_2611368786153748025_n

Anúncios

4 thoughts on “Ateia-Fogos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s