Nas Linhas Em Que Me Escrevo #6

Quando tinha para aí uns treze anos, comecei a escrever o que posso chamar de esboços das primeiras letras para músicas. Obviamente não passavam de mais poemas, mas dava-me gozo prepará-las assim, com refrões e tudo, prontas para pertencerem a uma melodia.

Esta capa, com a Pocahontas – filme a que, na verdade, nunca assisti – foi o único pousio destas minhas canções. Comprei-o quando andava nos últimos anos da primária, por isso deveria ter para aí uns nove ou dez anos. Isto faz com que a capa em si tenha quase vinte anos! E ainda dura!

Tudo o que escrevi – desde o ano 2000 – está intocado, primeiro letras em Português e, mais tarde, em Inglês. No total, contém cerca de cem músicas em cada língua! Obviamente que, de todas a que me atrevi a reler, nenhuma se mostrou digna de por aqui passar mas, são duzentas letras, de qualquer maneira. E, de certa forma, ensinaram-me a chegar às letras que realmente quero escrever, que não me embaraçam.

Mais um legado, mesmo que pobre, do que ainda faço hoje em dia.

Carina Pereira

DSCF7959

DSCF7960

DSCF7961

Anúncios

6 thoughts on “Nas Linhas Em Que Me Escrevo #6

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s