O Vendedor De Passados

Acabei esta semana de ler o meu primeiro livro de José Eduardo Agualusa. Escolhi ” O Vendedor De Passados” porque mostrei interesse em ler este autor e um amigo, que já o tinha lido, aconselhou-me este.

A premissa pareceu-me interessante: como é que se vende passados? Peguei no livro e fui descobrir a história.

Para começar, a história é contada por uma Osga, a chamada sardanisca lá para os meus lados. Mas esta não é uma osga qualquer; já foi um homem a quem um novo passado lhe foi dado.

O livro é fácil de ler, as histórias comunicam entre si, e José Eduardo Agualusa joga com as palavras e fá-las bonitas.

Aqui, como é costumeiro, deixo as frases que sublinhei. E agora, vou escolher outro dele para ler.

E, para quem já leu e gostou, aqui está o trailer do filme baseado no livro que vai sair.

*

“Talvez não o faça, para provar as frutas. Creio que o fazem para provar o risco.”

“Um nome pode ser uma condenação. Alguns arrastam o nomeado, como as águas lamacentas de um rio após as grandes chvadas, e, por mais que este resista, impõem-lhe um destino. Outros, pelo contrário, são como máscaras: escondem, iludem. A maioria, evidentemente, não tem poder algum. Recordo sem prazer, sem dor também, o meu nome humano. Não lhe sinto a falta. Não era meu.”

“Era como se chovesse noite.”

“A coragem não é contagiosa; o medo, sim.”

“Só somos felizes, verdadeiramente felizes, quando é para sempre, mas só as crianças habitam esse tempo no qual todas as coisas duram para sempre.”

“Na grande literatura são raros os amores felizes.”

“A felicidade é quase sempre uma irresponsabilidade. Somos felizes durante os breves instantes em que fechamos os olhos.”

“- Conheci uma mulher extraordinária. Ah meu caro, faltam-me as palavras certas para a definir – tudo nela é luz!

Achei um exagero. Onde há luz, há sombras.”

“A nossa memória alimenta-se, em larga medida, daquilo que os outros recordam de nós.”

“Há pessoas destinadas a sonhar (algumas são bem pagas para isso); há pessoas nascidas para trabalhar, práticas e concretas e incansáveis, e há pessoas com jeito de rio, que vão da nascente à foz sem quse nunca abandonarem o leito.”

“Sei hoje, acho que já sabia antes, que todas as vidas são excepcionais.”

Carina Pereira

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s