Sorriso

Um dia eu sorri e tu sorriste

E não sei se senti o que sentiste

Mas o nosso sorriso foi igual.

E os teus olhos e os meus olhos se tocaram

Mesmos distantes e, pela primeira vez, se amaram

Como nunca antes, mais que um amor banal.

Mas depois eu descobri que tu sorriste

E que eu sorri e afinal nada mudou

Porque eu esqueci o teu sorriso e tu o meu

E a vida, sem notarmos, continuou.

Carina Pereira

in “Cinco Mil Rasgos De Admiração”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s