Por Onde Os Outros Não Vão

Inspirado por “Cântico Negro” de José Régio.

Não me digas que tenho de seguir viagem,

Que não posso voltar, mesmo que queira.

Pouso as minhas malas, deixo tudo na estrada

Vou para onde vou, à minha maneira.

Não digas que os meus passos estão errados

Que as minhas decisões são egoístas.

Pego em mim mesma, no que de mim resta,

Vou para onde quiser, até vos perder de vista.

Não digas que não posso saltar muros,

Que não posso contornar obstáculos,

Que sou fraca, demasiado inocente.

Vou para onde me leva a minha própria escolha

Para onde voam os meus sonhos

A quem quer que me tente parar, eu faço frente.

Não me digas que não posso decidir o caminho,

Que tenho de ser tudo o que os outros são.

Posso me perder, gastar mil anos a descobrir a minha terra

Mas hei-de ir por onde os outros não vão!

Carina Pereira

in “Cinco Mil Rasgos De Admiração”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s